À primeira etapa do Ensino Fundamental I corresponde um novo ciclo na vida escolar dos alunos e o Colégio Ensino procura consolidar valores como o respeito, a disciplina e a responsabilidade.

No primeiro ano do Ensino Fundamental, o desenvolvimento da leitura e da escrita,¬†√© embasado num projeto l√ļdico de conta√ß√£o de hist√≥rias que, al√©m da aquisi√ß√£o do processo de alfabetiza√ß√£o, possibilita ao aluno o desenvolvimento da sequ√™ncia l√≥gica temporal, bem como do letramento.

Do segundo ao quinto¬† ano, a rotina escolar fica mais intensa; ¬†as atividades s√£o mais sofisticadas, complexas e exigem maior n√≠vel de concentra√ß√£o e dedica√ß√£o do aluno, tendo como meios b√°sicos o pleno dom√≠nio da leitura, da escrita e do c√°lculo; a compreens√£o do ambiente natural e social, do sistema pol√≠tico, da tecnologia, das artes e dos valores humanos e ¬†o desenvolvimento da capacidade de aprendizagem, tendo em vista a aquisi√ß√£o de compet√™ncias e habilidades e a forma√ß√£o de atitudes e valores respons√°veis e construtivos, al√©m do¬† ¬†fortalecimento dos v√≠nculos de fam√≠lia, dos la√ßos de solidariedade humana e de toler√Ęncia rec√≠proca em que se assenta a vida.

Gradativamente, os alunos tomam consci√™ncia de suas potencialidades e desenvolvem sua autonomia, seu posicionamento cr√≠tico e suas rela√ß√Ķes interpessoais, preparando-os para o segmento escolar sequente.

O¬†Ensino Fundamental II, do 6¬ļ ao 9¬ļ ano, representa um momento de efervesc√™ncia no processo de constru√ß√£o da identidade do adolescente e um momento rico para o desenvolvimento intelectual, emocional e social do indiv√≠duo.

√Č a fase do progressivo autoconhecimento e conhecimento do mundo, que fundamentam a constru√ß√£o de sua identidade. √Č nesse contexto que o foco do trabalho pedag√≥gico do Col√©gio Ensino, tem por objetivo cooperar para que os alunos consigam desenvolver-se no conv√≠vio de grupo, com a ajuda e interven√ß√Ķes h√°beis dos educadores no ambiente sociomoral e cooperativo, embasados nos valores de conviv√™ncia harm√īnica e da habilidade para resolver conflitos. Um processo que tem por objetivo torn√°-los competentes nas diferentes √°reas do conhecimento e aptos na resolu√ß√£o de problemas, utilizando-se dos conte√ļdos apreendidos e habilidades desenvolvidas.

Num espa√ßo organizado e diversificado de conviv√™ncia, valoriza-se o confronto de ideias e as contesta√ß√Ķes canalizadas para a argumenta√ß√£o e respeito √† diversidade.

Os conte√ļdos interdisciplinares figuram como procedimentos que fornecem aos alunos as condi√ß√Ķes necess√°rias para que sejam eles mesmos, os agentes de seus aprendizados. Tais a√ß√Ķes levam o aluno a descobrir na pr√°tica que o conte√ļdo aprendido n√£o √© um fim, mas antes um caminho, que se abre em v√°rios outros, permitindo o acesso direto √† amplia√ß√£o e renova√ß√£o permanente do conhecimento.

O¬†Ensino M√©dio¬†constitui a etapa final da Educa√ß√£o B√°sica. Seu car√°ter de terminalidade imp√Ķe a necessidade de se desenvolver uma educa√ß√£o voltada para o trabalho e a cidadania, afinada com a contemporaneidade e a constru√ß√£o de compet√™ncias b√°sicas, que situem o educando como sujeito produtor e participante do mundo em que vive.

O curr√≠culo formalizado pelo Col√©gio Ensino mant√©m as disciplinas tradicionais e √© complementado por outras que possibilitam conte√ļdos abrangentes e interdisciplinares.

O programa pedag√≥gico do segmento oferece excel√™ncia acad√™mica nas diferentes disciplinas e enriquece o ambiente de aprendizagem trazendo para dentro da sala de aula ampla e fundamentada discuss√£o acerca dos acontecimentos mais importantes (pol√≠tica, economia, descobertas cient√≠ficas, viol√™ncia, conflitos internacionais etc.) no pa√≠s e no mundo. Tais a√ß√Ķes, formadoras de opini√£o, garantem o exerc√≠cio da reflex√£o e da criticidade, tornando o aluno protagonista de seu conhecimento.

O Colégio Ensino tem como principal objetivo nesse segmento, garantir que o aluno seja capaz de fazer uma escolha profissional consciente e tenha êxito no processo de seleção da universidade de sua preferência. Permeando esse objetivo, releva-se, ainda, o desenvolvimento da autonomia e a disposição para aprender que preparam o aluno para além dos limites impostos pelo vestibular; dão-lhe bagagem para a vida futura, além de alicerçarem a construção de seu projeto pessoal de vida.